Denominações

conamad

Assembleia de Deus CONAMAD

A Assembleia de Deus chegou ao Brasil por intermédio dos missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, que aportaram em Belém, capital do Estado do Pará, em 19 de novembro de 1910, vindos dos Estados Unidos. Encontros eram realizados na casa de Celina de Albuquerque. Mais tarde, em 18 de janeiro de 1918 a nova igreja, por sugestão de Gunnar Vingren, passou a chamar-se Assembleia de Deus. A Assembleia de Deus no Brasil expandiu-se pelo estado do Pará, alcançou o Amazonas, propagou-se para o Nordeste, principalmente entre as camadas mais pobres da população. Chegaram ao Sudeste pelos idos de 1922, através de famílias de retirantes do Pará, que se portavam como instrumentos voluntários para estabelecer a nova denominação aonde quer que chegassem. Nesse ano, a igreja teve início no Rio de Janeiro, no bairro de São Cristóvão, e ganhou impulso com a transferência de Gunnar Vingren, de Belém, em 1924, para a então capital da República. Um fato que marcou a igreja naquele período foi a conversão de Paulo Leivas Macalão, filho de um general, através de um folheto evangelístico. Foi ele o precursor do assim conhecido Ministério de Madureira. Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil - Ministério de Madureira Com o passar dos anos, os pastores do Ministério de Madureira, sob a presidência vitalícia do pastor (hoje bispo) Manuel Ferreira tornou-se independente da CGADB fundando a Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil — Ministério de Madureira (CONAMAD).
cbn

Convenção Batista Nacional

A Convenção Batista Nacional é uma convenção cujo espírito é o da fraternidade e da cooperação, desenvolvido por igrejas filiadas, a partir da convergência de doutrinas básicas, finalidades e organização. A CBN é batista porque as igrejas, à ela filiadas, professam as doutrinas esposadas historicamente pelos batistas, e igualmente se orientam pelos seus princípios. A CBN também integra a fraternidade batista congregada na Aliança Batista Mundial. A CBN é Nacional porque foi constituída sem a contribuição formal de missionários ou obreiros estrangeiros, ou ainda, sem quaisquer recursos financeiros ou outros subsídios de instituições internacionais; nasceu como movimento de igrejas brasileiras, sob a orientação de brasileiros, 100% nacional. Eis o motivo da escolha do termo que a distingue das demais instituições batistas do Brasil.
LOGO_IPB_png3

Igreja Presbiteriana do Brasil

O surgimento do presbiterianismo no Brasil resultou do trabalho missionário do americano Ashbel Green Simonton (1833-1867), que chegou ao Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859, aos 26 anos de idade. Em abril de 1860, Simonton dirigiu o seu primeiro culto em português; em janeiro de 1862 foi fundada a Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro. No breve período em que viveu no Brasil, Simonton, auxiliado por alguns colegas, fundou o primeiro jornal evangélico do país (Imprensa Evangélica, 1864), criou o primeiro presbitério (1865) e organizou um seminário (1867). O Rev. Simonton morreu vitimado pela febre amarela aos 34 anos, em 1867 (sua esposa, Helen Murdoch, havia falecido três anos antes).
banner_msouza3_264x207
bvertical_guia